Violência contra a Mulher

Creio que todas vem acompanhando nestes últimos dias o desenrolar do desaparecimento e morte de Eliza Samudio, amante do goleiro Bruno. E é incrível como nos dias de hoje acontecem tanta violência contra  a mulher e resolvi pegar o gancho desta história pra falar um pouco com vocês!

Depois do desaparecimento, na imprensa e na internet passou a "pipocar" vídeos e várias informações de agressão e ameaças por ela sofridos. Eu já havia ficado estarrecida com a história dos abortivos que ela foi obrigada a tomar e agora com as últimas informações veículadas fiquei ainda mais horrorizada. O que leva uma pessoa a agir com tanta frieza e crueldade???

Aqui em casa eu estava conversando com meu marido e começamos a imaginar o desenrolar da história do começo. Uma criança só vem ao mundo depois de uma relação sexual (ou inseminação artificial).E se ela engravidou é porque os dois não se preveniram. E como os dois não se preveniram e ela engravidou, os dois tinham que arcar juntos com a responsabilidade dos seus atos. E como acontece e muito em nossos dias, ela estava assumindo tudo sozinha e estava correndo atrás dos direitos do filho. E se arriscou ao ponto de pagar com a própria vida.

Uma vez que já havia sido agredida por ele, foi obrigada a tomar abortivos, sofreu ameaças, era hora de ficar quieta no canto e aguardar a ação da justiça, demorasse o tempo que demorasse. Mas como nós mortais queremos tudo pra ontem! E este foi um erro mortal!!! Acompanhando o caso pelo site MSN Esportes, estava lendo a brutalidade e os requintes de crueldade que envolvem este caso!!! Ficar em cárcere privado, apanhar muito e depois morrer. Depois que o ex-policial foi dar um sumiçço no corpo, Bruno e seu amigo juntamente com o menor que o acompanhavam foram queimar as malas com roupas de Eliza e depois foram tomar cerveja como se nada tivesse acontecido!

No mundo todo 1 bilhão de mulheres são vítimas da violência (aqui) e no Brasil 15% já sofreram agressão que muitas vezes partem de seus companheiros. Muitas sofrem caladas temendo pelas suas vidas pois são poucas que vão até a delegacia prestar queixa. Fora as que já morreram. Mesmo com a Lei Maria da Penha muitos homens não se sentem intimidados e continuam a violência física, sexual e psicológica. As mulheres precisam se libertar disto e erguer a voz, já chega de tanta violência!!!

Maria da Penha Maia protagonizou um caso simbólico de violência doméstica e familiar contra a mulher. Em 1983, por duas vezes, seu marido, um professor universitário, tentou assassiná-la. Na primeira vez por arma de fogo e na segunda por eletrocussão e afogamento. As tentativas de homicídio resultaram em lesões irreversíveis à sua saúde, como paraplegia e outras seqüelas. 

Maria da Penha resolveu brigar pelos seus direitos em uma batalha judicial que durou 20 anos e não se resolveu até que ela apelou para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA). Em 2002, seu marido foi preso e condenado a oito anos de prisão. Maria da Penha se tornou, então, um símbolo do enfrentamento da violência contra a mulher, por isso a lei 11.340/06 ficou popularmente conhecida como Lei Maria da Penha.

A Lei Maria da Penha define a violência doméstica e familiar contra a mulher e estabelece as formas dessa violência como física, psicológica, sexual, patrimonial e moral, além disso, determina que a agressão doméstica independe de sua orientação sexual e determina que a agredida somente poderá renunciar à denúncia perante o juiz. Também ficam proibidas as penas pecuniárias como pagamento de multas ou cestas básicas por parte do agressor.

E assim como Maria da Penha não se calou e graças a isso várias mulheres tem sido beneficiadas, você também que sofre algum tipo de violência não pode se calar. Vamos dizer NÃO à violência!!!
E espero sim que no caso de Eliza a justiça humana seja feita, porque a Divina virá e sem demora!

Jac Bagis

7 comentários:

  1. É flor...
    Essa historia está bem triste mesmo...
    Tudo bem que a midia tá explorando demais - como sempre, mas é tão horrivel... Nem tenho palavras.

    Bom, ela foi meio 'porta', né...
    Já conhecia a indole do sujeito - pelas inumeras agressões anterioes - e mesmo assim ficou em cima...

    Não estou julgando... Mas justamente por correr atrás dos direitos do filho ela devia pensar nela tbm... Enfim... Vamos ver como essa historia vai acabar.
    Só sei que... isso acontece todo dia... com pessoas anonimas...
    Talvez com essa polemica toda sendo noticiada aos 4 cantos do mundo... essa realidade mude um pouco.

    Assim espero!


    Então! Sobre o primer labial!
    Todas nós merecemos!
    Amanhã vou fazer um post mais detalhado sobre!

    Beijocas flor

    ResponderExcluir
  2. Nada justifica matar uma pessoa. Se ela errou,esse erro seria tão grave a ponto de ter que pagar com a vida?E a criança? como vai crescer sem mãe, já que fica evidente que pai ele só teve ao ser concebido,e ainda ter o peso de carregar o nome do algoz de sua mãe? E ele? Mandou matar a mãe do próprio filho a pena que for imputada será justa? Será que vai também pesar sobre ele formação de quadrilha? E o primo menor de idade;também terá sua pena a meu ver, branda ,mas pq participou? É muito triste ver pra onde a sociedade está caminhando. Judas traiu Jesus por três tostões; por quantos tostões esse Judas, comprou o direito de decidir entre a vida e a morte de uma mulher que tristemente vem a ser mãe de seu filho?

    ResponderExcluir
  3. Concordo totalmente, Jac!

    Parabéns pelo post!

    Eu fico super triste quando vejo o caso na tv, com tudo o que aconteceu e em pensar no filhinho dela =/

    Quem sempre sofre mais são as crianças =~~

    Sabe qual o problema do mundo? a sensação de impunidade que existe em casos de violência e o pior é que esses psicopatas ficam soltos por aí, como se fôssem normais!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. È muito triste, para muitos a vida não vale nada!! Valores deturpados, monstruosidade!!
    Apesar da justiça ser lenta e falha tem que denunciar e cobrar, pois só assim algum dia vai melhorar!
    Bjim, Ci

    ResponderExcluir
  5. Foi horrível essa violência, foi um ato covarde, brutal e com requintes de crueldade. E o pior é que os responsáveis não demonstram nenhuma culpa.
    Imagina como será vida dessa criança quando entender o que realmente aconteceu com a sua mãe...Muito triste mesmo!
    Espero que os culpados fiquem na cadeia e paguem pelo que fizeram.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post ... é a triste realidade que convivemos.

    Violencia só gera violência!

    Concordo que a Eliza deveria ficar quieta, foi o que a advogada dela recomendou.

    Conheço muito a parte legal pois tenho muito contato com advogados e promotores. Uma ameaça de qq tipo é sempre uma ameaça e essa pessoa pode ser presa por isso e o pior é que depois que fez e a outra parte registrou a ocorrência, qualquer coisa que aconteça a ela a primeira suspeita recai sobre quem ameaçou mesmo que esteja a quilometros de distância! A Elisa deveria ter feito isso antes ao inves de gravar um vídeo que veio a toma somente após o seu desaparecimento.

    Quando a Lei Maria da Penha começou entrou em vigência eu achei ótimo, mas hoje tenho dúvidas ... não pela competências dos órgãos como a delegacia da mulher ... o que eu sei que sempre acontece é que a mulher é agredida, vai a delegacia da mulher, faz um BO embasada na Lei Maria da Penha e quando o marido ou namorado é preso (sim, é preso na mesma hora) elas voltam atrás e retiram a queixa. Aí a delegacia emite um mandato de soltura ... com isso o que acontece? O dinheiro público e todo o trabalho do estado foi por água abaixo ...

    Estes dias mesmo estava conversando com uma delegada da delegacia da mulher. Ela me mostrou um monte de armas e processos contra ESTUPROS, ESPANCAMENTOS e outros que não acabaram em NADA porque as mulheres voltaram atras. Concordei com ela quando me disse que o governo deveria impor uma taxa, não ao se fazer a queixa crime mas sim ao retirá-la, pois há toda uma burocracia que na hora "H" acaba em nada ...

    ;)
    Nane

    ResponderExcluir
  7. Que fato chocante esse!
    Realmente, muita frieza da parte dele e dos envolvidos.
    Essa atrocidade para quê? Só para ele "se livrar" dela por ela querer o que era de direito do filho?!
    Ele continua sendo o provável pai desta criança e terá que arcar com essa criança, pagando a devida pensão, independente do crime.
    Um cara que tinha tudo para se dar bem, por ser um bom jogador conhecido, acaba com um provável futuro, dele e dela!

    E eis a pergunta:
    Onde esse mundo irá parar?
    =/

    Só nos resta esperar que a justiça seja realmente feita e que ele não fique impune, principalmente por se tratar de alguém que é da mídia e está nela frequentemente.
    Agora então, ele está mais famosos ainda, só que para o lado negativo!

    Parabéns pelo post Jac!

    ResponderExcluir