Tashlich


Uma prática judaica moderna, o Tashlich é celebrada por muitos judeus no primeiro dia do seu Ano Novo (Rosh Hashanah). Tashlich é a palavra hebraica para "lançar fora". Ao participar dele, a pessoa está simbolicamente lançado fora os pecados do ano que terminou e faz isso jogando pedaços de pão ou de outro alimento em água corrente. Com isto, assim como as águas levam os pedaços de pão, os pecados dos homens são simbolicamente levados.

Enquanto lança os pedaços de pão, o participante deve recitar Miquéias 7. 18-20.

18 Quem é Deus semelhante a ti, que perdoas a iniqüidade, e que te esqueces da transgressão do resto da tua herança? O Senhor não retém a sua ira para sempre, porque ele se deleita na benignidade.
19 Tornará a apiedar-se de nós; pisará aos pés as nossas iniqüidades. Tu lançarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar.
20 Mostrarás a Jacó a fidelidade, e a Abraão a benignidade, conforme juraste a nossos pais desde os dias antigos.


"Profundezas do mar" é uma metáfora que alguns buscam tornar literal. Perdoar como Deus perdoa deve ser real em nossas vidas. 


Eu li sobre Tashlich em um Boletim Informativo da Primeira Igreja Batista de Campo Mourão no 1º Domingo desse ano e estava refletindo sobre quanta coisa carregamos desnecessariamente em nossas vidas. Os pecados que sempre cometemos contra Deus, contra o nosso próximo, contra nós mesmos; esquecemos que Deus é soberano e absoluto, magoamos querendo e sem querer as pessoas que nos cercam, tomamos atitudes que ao nos beneficiar acaba prejudicando outros, dificilmente nos colocamos no lugar da pessoa e por aí vai. Em vez de trazer mudanças que beneficiam, acabamos levando a vida de sempre e sempre atraindo as mesmas coisas, pessoas e situações.

Faça um Tashlich em sua vida lançando fora tudo o que não presta, tudo o que nada acrescenta de bom à sua vida, perdoando e seguindo em frente! Não é fácil, mas os resultados são como milagres: melhor viver do que tentar explicar!

Jac Bagis

3 comentários:

  1. Gostei. Pra falar a verdade a grande maioria dos pesos e frustrações que carregamos em nossas vidas com os erros do passado são totalmente desnecessárias. Tem pessoas que negam o perdão a si mesmas e preferem viver remoendo feridas.

    ResponderExcluir